Goiânia, segunda-feira, 25 de abril de 2011

E quando dá vontade de desistir?

Atleta na linha de chegada
Gabriela Andersen-Schiess, Olimpíadas de Los Angeles, 1984

Assim como todo mundo, de vez em quando eu tenho vontade de jogar tudo para o ar, chutar o pau da barraca, dar o pinote, sumir no mundo.

Atualmente estou vivendo uma situação assim: desejei algo, consegui o que eu queria e agora penso todo dia em desistir do que conquistei. Resumindo assim parece absurdo, mas está acontecendo neste exato momento com mais alguém que você conhece. Quem nunca, em fases complicadas, pensou em largar o namorado, o emprego, o marido, o cursinho, a religião, a academia, a faculdade…?

É aí que entra a famosa determinação. Se você sabe porque escolheu aquilo e onde quer chegar, vai saber a hora certa de fazer sacrifícios. Não vale confundir sacrifício com sofrimento. Quando o sacrifício é por amor a algo maior que você escolheu e a recompensa vale a pena, ele faz parte do verbo lutar, nunca do verbo sofrer. Pode ser complicado, cansativo, mas você vai fazer tudo com satisfação por estar cada vez mais perto de realizar seu sonho, alcançar sua meta. Mesmo fazendo sacrifícios, e talvez por causa deles, você se sentirá feliz.

Ao contrário, se esse sacrifício não está te levando a lugar algum e ainda faz você perder tempo e energia que deveriam ser investidos na luta por seus verdadeiros sonhos, você está acomodado e precisa dar a volta por cima. É hora de dar o pinote.

E o sacrifício que você está fazendo atualmente? Te dá satisfação porque é apenas uma batalha na luta por uma recompensa maior ou apenas te traz sofrimento porque impede você de conquistar o que realmente almeja? Você faz sacrifícios porque é determinado ou porque é apenas resignado?

Imagem: São apenas palavras

Boa reflexão!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Famosinhos da semana